COVID-19 - Informações gerais

COVID-19 - Informações gerais

O que é um coronavírus?

Os coronavírus são uma vasta família de vírus que pode afetar pessoas e animais. No homem sabe-se que vários coronavírus provocam infecções respiratórias, desde constipações comuns à doenças mais severas, como a Síndrome Respiratória do Médio Oriente (MERS) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS).

O que é a covid-19?

A covid-19 é a doença infecciosa causada pelo último coronavírus a ser descoberto, no final do ano passado. O novo vírus e a doença eram desconhecidos antes do surto ter início em Wuhan, na China, em Dezembro de 2019.

Quais são os sintomas da covid-19?

Os sintomas mais comuns da covid-19 são febre, cansaço e tosse seca. Alguns pacientes podem apresentar sinais e sintomas idênticos aos da gripe sazonal, tais como dores corporais, congestão e corrimento nasal, garganta inflamada e diarreia. Esses sintomas costumam ser ligeiros e começam gradualmente.

Algumas pessoas infectadas não desenvolvem quaisquer sintomas. A maioria (cerca de 80%) recupera da doença sem precisar de tratamento especial.

Cerca de uma em cada seis pessoas que contrai covid-19 fica bastante doente e desenvolve problemas respiratórios graves. Os mais velhos ou pessoas com outros problemas de saúde — tensão arterial alta, problemas cardíacos, diabetes, cancro — estão mais propensas a desenvolver doença grave.

Se tem febre, tosse e dificuldade em respirar deve procurar ajuda médica.

Como se propaga a covid-19?

A doença é transmitida de pessoa para pessoa através de pequenas gotículas projetadas através de tosse ou espirro. Essa contaminação pode acontecer no contato direto entre pessoas ou através das gotículas presentes em objetos e superfícies.

Por isso é preciso muito cuidado com a higiene das mãos e fazer um esforço consciente para não levar as mãos ao rosto — olhos, nariz e boca.

Uma vez que se pode contrair covid-19 ao respirar gotículas projetadas de uma pessoa infectada, é importante manter uma distância de segurança em relação ao outro de pelo menos um metro, particularmente se estiver doente.

O vírus que causa a covid-19 pode ser transmitido pelo ar?

Os estudos sugerem que o novo coronavírus transmite-se principalmente através do contato com gotículas respiratórias, ou seja, não há evidência que o vírus “ande pelo ar”.

Veja versão em Libras

A covid-19 pode ser contraída a partir de uma pessoa sem sintomas?

O risco é muito baixo. Contudo, muitas pessoas infectadas só apresentam sintomas ligeiros, particularmente nos estádios iniciais da doença. Portanto, é possível contrair o vírus de alguém que, por exemplo, tenha uma tosse ligeira e não se sinta doente.

Veja versão em Libras

Posso contrair covid-19 a partir do contacto com as fezes de um doente?

O risco parece ser baixo. Ainda que as investigações iniciais sugiram que o vírus possa estar presente nas fezes de alguns doentes, o contágio por esta via não é uma característica importante do surto.

Veja versão em Libras

Que posso fazer para me proteger e prevenir a propagação da doença?

Pode reduzir as hipóteses de ser infectado ou de propagar a covid-19 ao tomar algumas precauções simples:

- Lave as mãos com água e sabão ou higienize com um gel à base de álcool, regular e extensivamente. Esta ação mata o vírus.

- Mantenha pelo menos um metro de distância entre si e quem quer que tussa ou espirre. Quando alguém tosse ou espirra, libera gotículas do nariz ou boca, que podem conter o vírus. Se estiver muito próximo pode inspirar essas gotículas.

- Evite tocar nos olhos, nariz e boca. As mãos tocam em muitas superfícies e podem transferir o vírus para os seus olhos, nariz ou boca. Daí, o vírus pode entrar no seu corpo e deixá-lo doente.

- Certifique-se de que segue uma boa higiene respiratória, assim como aqueles à sua volta. Isto significa tapar a boca e nariz com a prega do cotovelo ou com um lenço de papel sempre que tosse ou espirra. Se usar um lenço, descarte-o imediatamente.

- Fique em casa se não se sentir bem. Se tiver febre, tosse ou dificuldade em respirar, procure ajuda médica.

- Siga as orientações das autoridades municipais, estaduais e federais Saúde. Elas terão as informações atualizadas sobre a situação na sua área.

- Mantenha-se atualizado sobre os focos de covid-19 — cidades ou áreas locais onde o vírus esteja a se propagar mais rapidamente. Se possível, evite viajar – especialmente se tiver mais de 65 anos ou sofrer de diabetes, doença cardíaca ou pulmonar.

Medidas de proteção para pessoas que estejam em áreas onde a covid-19 esteja a se propagar.

- Entre em isolamento se começar a sentir-se mal, mesmo que com sintomas ligeiros tais como dor de cabeça, febre baixa (37,3º C ou acima) e o nariz entupido, até recuperar. Se for essencial obter mantimentos ou medicamentos, quer seja saindo de casa ou pedindo a alguém que o faça por si, então use uma máscara para evitar infectar outras pessoas. Evitar o contato com terceiros e visitas a instalações médicas vai permitir aos serviços de saúde operar com mais eficácia e ajudar a protegê-lo e a terceiros de uma potencial infecção (covid-19 ou outra).

- Se desenvolver febre, tosse e dificuldade em respirar, procure aconselhamento médico, já que tal pode dever-se a uma infecção respiratória (ou outro problema).

É provável eu vir a contrair covid-19?

O risco depende de onde está – e, mais especificamente, se onde se encontra ocorre ou não um surto de covid-19.

Para a maioria das pessoas na maioria das cidades, o risco de contrair a doença ainda é baixo. Contudo, já há lugares um pouco por todo o mundo (cidades ou áreas) onde a doença se está a propagar. Para as pessoas que lá vivem, ou que estão de visita, o risco de contrair covid-19 é, naturalmente, maior.

Governos e autoridades de saúde estão a tomar fortes ações cada vez que um novo caso de covid-19 é identificado. Certifique-se de que cumpre quaisquer restrições locais a viagens, movimentos ou aglomerados. Cooperar com os esforços de controle da doença vai reduzir o seu risco de contrair ou propagar a doença.

Devo preocupar-me com a covid-19?

A doença devido à infecção pelo novo coronavírus é geralmente ligeira, especialmente para crianças e jovens adultos. Contudo, cerca de uma em cada cinco pessoas que contraiam a doença vai precisar de algum tipo de cuidado hospitalar. Portanto, é bastante normal que as pessoas se preocupem e queiram estar informadas, nomeadamente sobre como o surto da covid-19 vai afetá-las e aos seus entes queridos.

Podemos e devemos canalizar as nossas preocupações para ações concretas, para nos protegermos, quem amamos, e as nossas comunidades. A principal dessas ações é lavar regular e extensivamente as mãos e praticar uma boa higiene respiratória. Segundo, manter-se informado e seguir os conselhos das autoridades de saúde, incluindo quaisquer restrições a viagens, movimentos e aglomerados.

Veja versão em Libras

Quem está em risco de desenvolver doença grave?

Apesar de ainda estarmos a aprender sobre como a covid-19 afeta o homem, sabemos que as pessoas de mais idade e com condições médicas pré-existentes (como tensão alta, doença cardíaca, doença pulmonar, cancro ou diabetes) parecem desenvolver doença grave mais frequentemente que as outras pessoas.

Veja versão em Libras

Os antibióticos são eficazes a prevenir ou tratar a covid-19?

Não. Os antibióticos não funcionam contra vírus, apenas contra infecções bacterianas. A covid-19 é causada por um vírus, portanto os antibióticos não fazem efeito. Os antibióticos não devem ser usados como meio de prevenção ou tratamento da covid-19.

Veja versão em Libras

Há remédios ou terapias que possam prevenir ou curar a covid-19?

Ainda que alguns remédios e produtos tradicionais ou caseiros possam trazer conforto e aliviar sintomas da covid-19, não há indicação de que medicamentos possam prevenir ou curar a doença. A OMS não recomenda que se automedique com o que quer que seja, incluindo antibióticos, como prevenção ou cura para a covid-19. Contudo, estão em curso vários ensaios clínicos que incluem vários tipos de produtos. A OMS vai continuar a providenciar informação atualizada, à medida que as descobertas clínicas fiquem disponíveis.

Há alguma vacina, medicamento ou tratamento para a covid-19?

Ainda não. Até esta data, não há nenhuma vacina nem medicamentos antivirais específicos para prevenir ou tratar a covid-19. Contudo, quem esteja afetado deve receber cuidados clínicos para aliviar sintomas. Pessoas com doença séria devem ser hospitalizadas. A maioria dos pacientes se recupera com os tratamentos conhecidos.

Possíveis vacinas e drogas específicas estão sob investigação, algumas já a ser testadas em ensaios clínicos. A OMS está a coordenar esforços para desenvolver vacinas e medicamentos para prevenir e tratar a covid-19.

Veja versão em Libras

Devo usar uma máscara para me proteger?

Use máscara apenas se estiver doente ou com sintomas de covid-19 (especialmente tosse), ou a cuidar de alguém que possa estar infectado. Máscaras descartáveis só podem ser usadas uma vez. Se não está doente ou a cuidar de alguém que esteja doente, então está a gastar uma máscara. Há escassez de máscaras em todo o mundo, portanto a OMS pede que sejam usadas responsavelmente.

A OMS aconselha um uso sensato de máscaras médicas, para evitar gastos necessários de recursos preciosos e o mau uso das máscaras.

As formas mais eficazes de se proteger, a si e aos outros, são lavar frequentemente as mãos, cobrir a tosse com a prega do cotovelo ou com um lenço de papel e manter uma distância de pelo menos um metro de quem esteja a tossir ou a espirrar.

Veja versão em Libras

Quão longo é o período de incubação para a covid-19?

O “período de incubação” é o tempo que decorre entre a entrada do vírus no organismo e a manifestação de sintomas. A maior parte das estimativas do período de incubação para a covid-19 vai de um a 14 dias, mas a média anda à volta de cinco dias.

Posso contrair covid-19 a partir do meu animal de estimação?

Ainda que haja registo de um cão ter sido infectado em Hong Kong, até a presente data não há evidência de que qualquer animal de estimação possa transmitir a covid-19. A doença propaga-se majoritariamente através de gotículas produzidas quando uma pessoa infectada tosse, espirra ou fala. Para se proteger, lave as mãos frequente e extensivamente.

Veja versão em Libras

Quanto tempo sobrevive o vírus nas superfícies?

Não é certo quanto tempo o vírus que causa a covid-19 sobrevive em superfícies, mas parece comportar-se como outros coronavírus. Os estudos sugerem que os coronavírus (incluindo informação preliminar sobre o vírus da covid-19) podem persistir em superfícies de algumas horas a vários dias. Isto pode variar dependendo das condições (por exemplo o tipo de superfície, a temperatura ou humidade do ambiente).

Se acha que uma superfície pode estar infectada, limpe-a com um simples desinfectante, para matar o vírus e proteger-se, a si e aos outros. Limpe as mãos, com um gel à base de álcool, ou lave-as com água e sabão. Evite tocar nos olhos, boca ou nariz.

Veja versão em Libras

É seguro receber uma encomenda de alguma área onde a covid-19 tenha sido registada?

Sim. A probabilidade de uma pessoa infectada contaminar mercadorias é baixa e o risco de contrair o vírus que causa a covid-19 a partir de uma encomenda, que foi transportada, viajou e esteve exposta, sob diferentes condições e temperaturas, também é baixo.

Veja versão em Libras