Sala de Situação

Publicada em 11/06/2020

Veja a VERSÃO ATUALIZADA


Veja a versão deste documento em PDF

PAINEL – UFPI – COVID-19

Ordinariamente atualizado a cada duas semanas, a não ser que precise de dados emergenciais.




👉Destaques da nota

  • A nota mostra a distribuição de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) nos hospitais e outros órgãos de saúde do Piauí.

  • Considerando o número de casos e óbitos, os serviços de saúde de Teresina, Parnaíba, Esperantina e Picos têm recebido o quantitativo mais expressivo de EPIs na prevenção e controle da disseminação da covid-19.


Apresentação

O Grupo de Trabalho do Eixo 3 - Sala de situação, do Comitê Gestor de Crise da Universidade Federal do Piauí, integrado por representantes de diversas instituições de pesquisa, vem estudando a evolução e os aspectos da pandemia causada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2). Um dos pontos que devem ser analisados diz respeito ao uso e distribuição adequados de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Nesse sentido, de acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) é recomendado o uso de EPIs na assistência de pacientes suspeitos ou positivos para covid-19. O uso correto dos EPIs por profissionais de saúde, outros profissionais, pacientes e acompanhantes é uma das medidas essenciais de prevenção e controle da disseminação do SARS-CoV-2 nos serviços de saúde.

2 Distribuição dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs)

A representação gráfica (figura 1) mostra a distribuição de EPIs (máscara N95, máscara cirúrgica, avental descartável de manga longa impermeável, avental descartável, protetor facial descartável, álcool etílico, álcool em gel, luvas, propés/sapatilhas, touca e óculos de proteção) pela Secretaria de Estado da Saúde do Piauí (SESAPI) para regionais de saúde e hospitais, periodicamente. Os círculos maiores representam as regionais de saúde e/ou hospitais que receberam a maior quantidade de EPIs.

Figura 1. Distribuição dos Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) nos serviços de saúde do Piauí.

Analisando os números de todos os EPIs distribuídos e os locais com maiores quantidades de casos e óbitos, nota-se que locais como Teresina, Parnaíba, Esperantina e Picos têm recebido o quantitativo mais expressivo de EPIs, para prevenção e controle da disseminação da covid-19. Outros municípios como Canto do Buriti-PI e Amarante-PI também têm recebido quantitativo importante de EPIs, embora o número de casos de COVID na região seja bem menor. A análise destes dados se torna relevante para acompanhar o esforço da SESAPI ao atendimento da demanda das regionais de saúde e hospitais no combate à covid-19.

Mais detalhes sobre a distribuição de EPIs podem ser verificadas em gráfico dinâmico, acessando o link: <https://flo.uri.sh/visualisation/2732369/embed>, onde é possível verificar quais os serviços de saúde e a quantidade de EPIs que foram recebidos. É possível verificar o quantitativo de todos os EPIs distribuídos ou filtrar a distribuição nos locais por EPI, como por exemplo: verificar a distribuição somente de máscara N95. Na figura 2, pode ser visto um tutorial de como utilizar o gráfico para verificar a distribuição dos diferentes tipos de EPIs nos serviços de saúde.

Ressalta-se atenção para distribuição de EPIs nas regionais de saúde e/ou hospitais mais afastadas da capital onde é centralizada a distribuição, implicando em um maior intervalo entre o pedido e o abastecimento. Recomenda-se consideração de uma margem de erro para as localidades mais afastadas, prevendo um possível aumento da demanda devido ao crescimento do número de casos e internações avaliados em recente Nota Técnica #3 de 06 de junho de 2020.

Figura 2. Tutorial para uso do gráfico dinâmico.

Equipe - Sala de Situação

  • Beatriz Fátima Alves de Oliveira - Enfermeira e Pesquisadora em Saúde Pública da Fiocruz Piauí

  • Bruno Guedes Alcoforado Aguiar - Departamento de Medicina Comunitária (UFPI); Centro de Inteligência em Agravos Tropicais Emergentes e Negligenciados (CIATEN).

  • Emidio Marques de Matos Neto - Departamento de Educação Física, Núcleo de Estudos em Saúde Pública (NESP).

  • Flávio Furtado de Farias - Curso de Fisioterapia, Universidade Federal do Delta do Parnaíba.

  • Francisco de Tarso Ribeiro Caselli - Curso de Engenharia de Produção (UFPI).

  • Jefferson Cruz dos Santos Leite - Departamento de Matemática (UFPI).

  • Juliana Gonçalves de Sousa - Geoprocessamento (IFPI).

  • Juliana Soares Severo - Doutoranda do Programa de Pós-graduação em Alimentos e Nutrição (UFPI).

  • Maria Zilda de Oliveira Conceição Lima - Engenharia Cartográfica e de Agrimensura (UFPI)

  • Osmar de Oliveira Cardoso - Núcleo de Estudos em Saúde Pública-NESP, Departamento de Bioquímica e Farmacologia (UFPI).

  • Péricles Luiz Picanço Jr. - Departamento de Transportes (UFPI).

  • Rita de Cassia de Lima Idalino - Curso de Estatística (UFPI).

  • Roniele Araújo de Sousa - Núcleo de Estudos em Saúde Pública-NESP (UFPI).